Glitter biodegradável para um carnaval Conscientemente Chic!!!



O carnaval é a melhor oportunidade para literalmente brilhar. Para algumas mulheres quanto mais brilho melhor rss. E o nosso querido glitter e a purpurina são as estrelas da festa, mas você sabia que eles são feitos de um tipo de microplástico e que sua decomposição levam anos na natureza e isso causa contaminação do nosso solo e entope os bueiros . Sim o assunto é bastante sério, o glitter é responsável por um forte e destrutivo impacto ao meio ambiente. Os microplásticos também são conhecidos por se acumularem nos mares e prejudicar a vida marinha.

De acordo com o Nexo Jornal, o glitter, além de poder ser engolido pelos animais, também prejudica a fotossíntese das algas, fazendo com que todos os organismos marítimos sejam ameaçados.

Ou seja, depois de se esfregar muito para tirar o glitter que grudou no seu corpo, ele desce pelo ralo e se junta às 8 milhões de toneladas de plástico jogadas no oceano anualmente. Segundo o Pedra Ambiental, os microplásticos já são 85% de todo o plástico encontrado na natureza.

Vale lembrar que esse tipo de plástico não está presente apenas no glitter e na purpurina. Muitos cosméticos, em especial os esfoliantes, utilizam o material. Basta olhar no rótulo, se encontrar na composição “polyethylene” ou “polypropylene”, há microplásticos no produto.

Foi justamente pensando nesse impacto das partículas plásticas que, aos poucos, têm surgido no mercado marcas que fabricam glitter biodegradável.


Uma delas é a Pura Bioglitter, da arquiteta carioca Frances Sansão, que vende seus potinhos cheios de pó colorido online. O glitter vendido no site da Pura Bioglitter é feito de algas, pó de pedras e corantes não-nocivos. São cerca de 15 cores, dos mais tradicionais, como dourado, até os multicoloridos como o batizado de Pó de Unicórnio – cada potinho custa R$ 10.



A Glitra Bio, fundada pelas empresárias Maíra Inae e Nomi Puig é feita por meio de uma impressão metalizada cortada em pequenas partículas. A diferença entre o produto fabricado por elas e o tradicional é que o tradicional é à base de filme plástico ou poliéster, enquanto o delas é feito de celulose de eucalipto renovável.



Caso queira dar um brilho sensacional para sua pele a barra iluminadora da Lush, promete dar vida à pele pálida ou exibir aquele bronzeado. Sua manteiga de cacau e karité, é obtida por comércio justo e vegana. Custa 52,00 no site.


Makes para inspiração


imagens Pinterest

imagens Pinterest

Abaixo uma receita de como fazer glitter ecológico em casa e um vídeo para a turma do faça você mesmo.

1) Coloque sal em um saco Zip Lock . Será necessário um para cada cor de glitter. Despeje a quantidade desejada, mas sem exagerar. Pode ser sal comum, porém os mais grossos como o kosher e o marinho, costumam funcionar melhor.

2) Coloque corante alimentício no sal. Você pode adicionar o quanto quiser, mas quanto mais sal estiver usando, obviamente precisará colocar mais corante precisará colocar. Quanto mais denso, mais escuro ficará.

3) Feche o saco e agite-o bem para misturar o sal e o corante. Caso ainda esteja mais claro do que desejava, basta adicionar mais cor.

4) Abra o saco e deixe o sal secar em um local quente e seco. Na maioria dos casos, a purpurina só precisa secar por duas a três horas.